Apneia do sono

Melhore os Sintomas da Apneia do Sono - Guia de Portugal (2022)

Última atualização em: 01.11.2022

A apneia do sono é um problema de saúde mundial, afectando cerca de 4-5% dos homens e 2% das mulheres, com muitos efeitos secundários devastadores para a saúde das pessoas afetadas.

A curto prazo, a apneia do sono pode conduzir a sonolência, o que pode afetar a sua vida social e profissional.

A longo prazo, a apneia do sono pode afetar o sistema cardiovascular.

Embora não haja uma "cura" para a apneia do sono, há tratamentos que pode fazer para ajudar a melhorar os sintomas da apneia do sono e beneficiar de uma melhor qualidade de vida.

Falámos com a fisioterapeuta Caroline Rolland para o ajudar e para responder a quaisquer perguntas que possa ter.

Também fornecemos alguns recursos que o podem ajudar a descobrir se tem apneia do sono e ajudá-lo a obter uma melhor qualidade de sono em geral. 😴

Apneia do sono

O que é a apneia do sono?

A apneia do sono (SAOS) é um distúrbio respiratório do sono caracterizado por pausas na respiração (mínimo de 10 segundos) que se pode repetir várias vezes por hora de sono.

Chamamos a estas pausas apneia ou pausas respiratórias.

As pausas respiratórias podem ter um impacto grave na qualidade do sono e na qualidade de vida.

Segundo a Fundação Portuguesa do Pulmão, este síndrome prevalece nos homens com mais de 50 anos. No entanto não está limitado a estes.

O que causa a apneia do sono?

Na sua maioria, as apneias do sono estão ligadas ao relaxamento dos músculos da língua e da faringe, que bloqueiam a passagem de ar.

O excesso de peso, a obesidade, a diabetes tipo 2, uma história de (SAOS) familiar e a idade são fatores de risco reconhecidos nos adultos.

O SNS aconselha uma boa higiene do sono como um dos principais tratamentos da apneia do sono.

Mais questões sobre Apneia do sono

caroline rolland
Caroline Rolland

Fisioterapeuta

A Caroline é fisioterapeuta e especialista em matéria de dores nas costas. As suas dicas vão ajudá-lo a encontrar o colchão melhor para o seu corpo ... e para a sua saúde! A Caroline está sediada em França.

A Caroline respondeu a algumas das nossas questões.

Quais os sintomas da Apneia do sono?

Quem tem apneia do sono não é normalmente a primeira pessoa a notar.

Normalmente, é o parceiro que primeiro nota pausas respiratórias, que também podem ser acompanhadas por roncos e sono inquieto.

A pessoa que sofre de apneia do sono, normalmente, só irá sentir os sintomas diurnos, tais como sensação de fadiga ao acordar, irritabilidade, falta de concentração, e aumento da fadiga.

Apesar disso a pessoa pode até sentir que dormiu bem.

As pausas respiratórias levam a uma diminuição do ritmo cardíaco, que depois se acelera quando se retoma a respiração.

Estas perturbações do ritmo cardíaco levam à fadiga do músculo cardíaco (miocárdio), o que, com o tempo, promove o aparecimento de patologias graves.

Há também uma diminuição no fornecimento de oxigénio no sangue.

Os sintomas comuns e/ou efeitos secundários da apneia do sono incluem:

  • Ressonar alto

  • Fadiga durante todo o dia, apesar de passar tempo suficiente na cama

  • Episódios ofegantes ao respirar enquanto dorme

  • Despertar assustado com um sentimento de asfixia

  • Dificuldade de concentração e de memorização

  • Perturbações do humor

  • Dores de cabeça, especialmente de manhã

Quais são as consequências para a saúde de dormir mal?

Para ter uma vida saudável, é preciso dormir bem. Isto não depende apenas da quantidade de sono, mas também da qualidade do sono.

Todos nós já tivemos noites de sono más. Desfrutar um pouco mais da nossa comida favorita, uma noitada com os amigos, ou uma reunião importante no dia seguinte, tudo isto pode levar a ter uma noite de sono menos boa.

Um sono mau pode referir-se a uma série de coisas, incluindo falta de sono (insónia), excesso de sono (hipersónia), ou comportamentos anormais durante o sono (parassónia).

Os distúrbios são quantificados de acordo com o seu modo de aparecimento e a sua frequência.

As perturbações do sono terão todas consequências diferentes mas, independentemente disso, são sintomáticas de uma disfunção no ciclo do sono.

A insónia, por exemplo, é um distúrbio do sono muito comum. Tem numerosas consequências a curto e longo prazo, incluindo afetar a saciedade e o apetite, aumentando o risco de obesidade, doenças respiratórias, hipertensão arterial, e muito mais.

Em geral, o mau sono tem um efeito direto no desempenho e leva a dificuldades de concentração, diminuição da atenção, irritabilidade e, em alguns casos, depressão.

Em suma, um sono deficiente tem consequências terríveis na sua saúde e na sua qualidade de vida.

É importante reaprender a dormir bem.

Quando deve procurar ajuda?

A apneia é raramente sentida pelos pacientes, o que muitas vezes leva a um atraso na procura de ajuda.

Cerca de 80% dos pacientes não têm consciência de que têm este problema.

É necessário consultar um médico assim que um parceiro percebe as pausas respiratórias ou no início dos sintomas, tais como uma aumento no cansaço, irritabilidade, ou falta de concentração.

Estas pausas podem comprometer seriamente as atividades profissionais e sociais.

O seu médico de família poderá encaminhá-lo para um especialista.

Este poderá passar-lhe o exame de polissonografia para detetar se tem algum disturbio do sono. Este exame estuda o sono da pessoa, usando censores que registam a atividade eletrica cerebral.

Qual é o melhor tratamento para a apneia do sono?

A ventilação assistida utilizando um dispositivo de pressão positiva é, até à data, o único tratamento eficaz para a apneia do sono.

Não há tratamento medicamentoso.

Mas outros fatores desempenham um papel e é importante gerir as causas e efeitos da obesidade, problemas cardiovasculares e factores ambientais (estilos de vida sedentários, stress, tabagismo, etc.).

É possível diminuir a apneia do sono com a ajuda de um fisioterapeuta?

Um fisioterapeuta ou terapeuta da fala especializado não pode substituir os tratamentos implementados por uma equipa médica, mas trabalhar com um fisioterapeuta pode ajudar a melhorar a gravidade da apneia do sono e os seus efeitos.

Isto não se limita apenas à ginástica linguística.

Normalmente, os cuidados de fisioterapia envolviam um programa de treino personalizado para exercício físico regular.

As pessoas desportivas e ativas têm geralmente de uma melhor qualidade de sono do que as pessoas sedentárias.

A apneia do sono também é frequentemente comum em pessoas com excesso de peso.

O exercício físico e uma dieta regulada funcionarão em conjunto para permitir uma melhor gestão dos sintomas da apneia do sono.

Nem todos os fisioterapeutas são treinados para ajudar com a apneia do sono. O seu médico de família poderá encaminhá-lo.

Qual é o papel da atividade física no sono?

É comum ouvir dizer que a atividade física antes de dormir pode levar a dificuldades em adormecer.

Do lado oposto, o exercício físico nas quatro horas antes de ir para a cama é tão bom para a cabeça como para o corpo.

Um estudo realizado em pessoas sem problemas de saúde mostrou que a percentagem de tempo passado em sono profundo era mais elevada após a atividade desportiva do que sem ela.

Nas pessoas mais sedentárias, o estudo mostrou uma diminuição global da atividade física, o que levou a um aumento da obesidade, diabetes, etc.

A correlação entre a atividade física e a qualidade do sono é bastante clara, restabelecendo melhores ciclos entre o dia e a noite.

Com a atividade física, os sujeitos testados demonstraram uma transição mais fácil do sono para a vigília, melhor motivação ao longo do dia, e o desejo de serem mais ativos.

O equilíbrio entre o desporto e o sono é essencial, uma vez que um afeta o outro.

A má qualidade do sono torna-o menos eficiente e aumenta a fadiga ao induzir uma má recuperação muscular, arriscando rigidez, inflamação, lesões, e etc.

Contudo, não há consenso sobre que atividade desportiva praticar à noite, a que intensidade, durante quanto tempo, ou com que frequência.

A única certeza é a qualidade do despertar e a diminuição da fadiga no dia seguinte.

Se estivermos em boa forma e praticarmos desporto regularmente à noite, o nosso sono não será afetado negativamente.

Tem algum outro comentário ou conselho para os nossos leitores?

Em caso de dúvida, não espere, consulte o seu médico!

Conclusão

Muito obrigado, Caroline, por responder às nossas perguntas.

Caroline Rolland é uma fisioterapeuta sediada em Paris. Ela tem uma vasta experiência na sua área e tem trabalhado intensamente com atletas ao longo de muitos anos.

Este artigo foi útil?
Sim
Não

Obrigado pelo seu feedback!

Widget útil - mensagem enviada com sucesso - obrigado!
Widget útil - infelizmente a mensagem não foi enviada

Porque deve confiar em nós?

Veja rapidamente o portfolio do Herói do Sono:

<p>&gt;180 produtos testados</p>

>180 produtos testados

<p style="text-align:justify">&gt;19,836 horas de pesquisa&nbsp;</p>

>19,836 horas de pesquisa 

<p style="text-align:justify">&gt;6 milh&otilde;es de pessoas confiam em n&oacute;s</p>

>6 milhões de pessoas confiam em nós

<p>5 especialistas</p>

5 especialistas

<p>#1 no mercado Europeu</p>

#1 no mercado Europeu

Também pode estar interessado:

    Se comprar através de links marcados com "*", recebemos uma pequena comissão, que não aumenta o preço de compra. Pelo contrário: com o nosso código de desconto, poupa o máximo na sua compra.